Informativo

Pesquisador do Bioagro contribui para aprovação de registro para uso comercial do Rizotecno Brasil

NOTÍCIAS

 

18/05/2016

A Rizoflora Biotecnologia S.A., empresa incubada na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, do Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev), e especializada no desenvolvimento de produtos biológicos, conquistou, na última sexta-feira (13), a aprovação de registro no Brasil para uso comercial do Rizotec. O produto, elaborado a partir de um fungo, combate nematoides, tipos de vermes que destroem as plantas pela raiz.

A empresa é a primeira a conseguir o registro de um bionematicida à base do fungo Pochonia chlamydosporia, que mata ovos e fêmeas de nematoides e é considerado um agente muito eficiente para controle biológico desses vermes. Além disso, faz uma associação benéfica com a raiz da planta, promovendo o aumento da produção e melhorando a resistência à seca.

O produto será comercializado no país para uso em soja, milho, algodão, olerícolas e fruteiras. De acordo com o diretor da Rizoflora, Gustavo Moreira Mamão, a conquista é “um grande marco na história da empresa”, sobretudo porque se buscava, desde 2010, o registro do Rizotec, “produto inovador e 100% orgânico”. O diretor ainda ressaltou que a obtenção do registro só foi possível devido ao intenso trabalho colaborativo no seu desenvolvimento com a UFV, por meio do Instituto de Biotecnologia Aplicada à Agropecuária (Bioagro), sendo fundamentais a Comissão Permanente de Propriedade Intelectual (CPPI) da Universidade e a liderança das pesquisas em nematologia do professor Leandro Grassi de Freitas, do Departamento de Fitopatologia da UFV.

Ainda segundo ele, a empresa realizou diversos estudos e testes constantes para que o novo produto agisse ativamente sobre os nematoides e fosse ecologicamente correto. Como resultado, foi possível elevar a produtividade em torno de 10%.

Os nematoides
Os nematoides são vermes que possuem o corpo em formato cilíndrico, geralmente alongado e com as extremidades afiladas. O tamanho dos nematoides é bastante variável. Os parasitas de plantas medem de 0,3 a três milímetros de comprimento e os de animais chegam a atingir até vários centímetros de comprimento. Eles são capazes de viver em qualquer ambiente que tenha disponibilidade de água e têm um estilete bucal que, além de retirar substâncias nutritivas das plantas, viabilizam a injeção de toxinas no interior da célula vegetal.

Geralmente, os nematoides estão presentes no solo e atuam nas raízes das plantas, e seu parasitismo costuma ficar evidente pelo aparecimento de formas aberrantes de estruturas – galhas e escurecimento do tecido.

Há vários gêneros de nematoides relacionados aos cultivos agrícolas e os vermes podem utilizar os seguintes meios para chegar às áreas de cultivo: água de irrigação, ventos fortes, mudas, máquinas e implementos agrícolas e movimentos de animais e pessoas na área. Os problemas começam a ser percebidos na parte aérea da planta, que passa a ter dificuldade para retirar água e nutrientes do solo.

Sobre a Rizoflora
A Rizoflora foi criada em 2006, apoiada por um programa financiado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), que tinha o objetivo de mapear novas tecnologias na UFV. A criação do Parque Tecnológico de Viçosa (tecnoPARQ) também contribuiu para a formação da Rizoflora, que desenvolve produtos de controle biológico, que substituem o uso de agrotóxicos químicos.

Endereço

Universidade Federal de Viçosa (UFV) Campus Viçosa
Instituto de Biotecnologia Aplicada à Agropecuária (Bioagro)
Av. Ph Rolfs, s/n – Viçosa/MG
CEP: 36570-900

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2014 - Mantido com Wordpress